Últimos Posts
Cultura

Teatro

Shows

Exposições

Noite

Festas

Esportes

Eventos Esportivos

Projeto Chumbo, em única apresentação de sua turnê Leais, no Rio de Janeiro



O maior dilema musical da carreira do duo Projeto Chumbo foi o registro das músicas em algum gênero nas plataformas de streaming na Internet. "Não tem a categoria Projeto Chumbo?", brincou o produtor Fernando Prado. Registraram em Folk/MPB mesmo. Só que é bem mais que isso. Além do folk e da MPB, os irmãos Flávia e Paulo oferecem uma receita das mais contemporâneas, onde flertam com power pop, rock, pop, indie rock, em profusão de idiomas musicais que é traduzido no palco, para onde levam mais de 15 instrumentos diferentes, os quais vão usando em revezamento.

Os dois cresceram em Curitiba, em ambiente totalmente musical. Até que a idade permitiu que se apresentassem juntos pela primeira vez. Era um show grande, em local aberto, para cerca de mil pessoas, e na semana que o antecedia, o baixista do grupo desistiu. "Eu toco", disse Flávia, mesmo sem sequer já ter segurado um baixo na vida. Foi, tocou e foi efetivada. Só que a química musical entre os dois não cabia num grupo...

Plombon é o sobrenome deles. Do latim plumbum. Que significa chumbo. Fora que eles queriam usar a forma realista com que encaram a vida com a energia pesada de suas experiências anteriores, em grupos de punk e hardcore. Projeto Chumbo. Gravaram um disco e estavam sentados na sala de uma rádio quando um amigo falou que tinha uma surpresa. Tinha mandado algumas músicas para o produtor Rick Bonadio e ele se interessou em conversar com os irmãos. A conversa virou Vidas Leais, sob a direção artística de Rick, que carrega o conceito do duo, de colocar em melodias e textos histórias reais, de gente leal. Nessa língua própria, o folk conversa com a MPB e com o power pop, como em Cada Mundo que Eu Pisar, Me Roubaram o Pôr do Sol e De Onde Você Veio.



No meio disso, os vocais de ambos se encontram e definem a sonoridade Chumbo de que falamos. Ou seja, Projeto Chumbo é único não só no mix de gêneros, mas na totalidade que um
projeto musical pode e deve alcançar.


Projeto Chumbo - Show da turnê Leais
Quando? Sábado, 02 de dezembro de 2017 às 15h
Onde? Teatro Eva Hertz (Livraria Cultura)
Rua Senador Dantas, 45 - Centro
Quanto? R$ 30,00 (meia-entrada R$ 15,00)

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria e também pelo site ingressorápido,  neste link: https://ingressorapido.com.br/venda/?id=3600#!/tickets

Mais informações: contato@projetochumbo.com.br


Saiba mais...

Aberrações Selvagens leva ficção e aventuras para o leitor

Uma eletrizante trama ficcional sobre guerra, superpoderes e conflitos de ordem pessoal embalam o novo livro Aberrações Selvagens. Escrito pelo youtuber e crítico de séries Felipe Salazar, a obra conta a saga entre diferentes raças de animais antropomórficos - seres com feições animalescas, mas com aparência e comportamento humanos - que precisam conviver numa mesma região.

Mesmo tendo a temática dos "superpoderes", o livro não se resume a destruição, romances perfeitos nem a luta clássica entre o bem e o mal. Para o autor, a trama mostra, por meio da aventura e da ficção, circunstâncias que poderiam acontecer se tudo estivesse mais próximo da realidade. "Discute-se muito, por exemplo, sobre a globalização e a busca do respeito do espaço de cada sociedade para o funcionamento do mundo. São abordadas ainda situações de preconceito, fugas, tramas complexas, conflitos internos e traições, e ainda algo pouco explorado, como as mudanças psicológicas dos personagens" - relata.

A história começa contando que vários seres, que antes viviam separados, uniram-se após a guerra. A partir disso, criaram uma sociedade a qual as suas diferenças e suas culturas eram respeitadas e não menosprezadas.

Novos líderes foram selecionados para conduzir esse novo mundo, onde as terras não estavam limitadas às suas espécies dominantes. Então, as raças dos caninos, felinos, roedores e répteis se espalharam por todas as partes, misturando todas as atividades desenvolvidas anteriormente por suas respectivas espécies. "Nesse instante, temos um período de paz, sem conflitos e com a concórdia sendo compartilhada entre todos".

Porém, após um incidente, alguns seres começam a apresentar misteriosamente habilidades extraordinárias. Acreditando ser uma grande ameaça para a comunidade, o governo cria uma equipe geneticamente modificada com o objetivo de capturar esses que adquiriram os superpoderes.

- A ditadura do continente obriga a todos os envolvidos a lutar em busca de justiça e segurança, porém ninguém sabe das verdadeiras intenções do Governador ao iniciar esse projeto. Então, gera-se um conflito sem precedentes que abala a paz existente naquele mundo - revela.

Sobre o autor:
Morador do Rio de Janeiro, Felipe Salazar, 21 anos, desde cedo se interessou em desenvolver seu lado criativo, desenhando e escrevendo sobre temas de aventura. Além de estudar Jornalismo e Game Designer, Felipe apresenta o canal do YouTube FoxWalkerBR que conta com 190 mil inscritos. Nele, apresenta críticas e comentários sobre a série The Walking Dead.


Aberrações Selvagens
Autor: Felipe Salazar
Editora: Multifoco
Publicação: 2016
Páginas: 512
Preço do livro: R$ 35,00 (compre aqui)
Preço do livro digital: R$ 9,90 (compre aqui)


Saiba mais...

Philippe Jaroussky no Theatro Municipal


Um dos nomes mais importantes da cena lírica internacional na atualidade, possuidor de um timbre extremamente raro e de uma técnica brilhante, o aclamado contratenor francês Philippe Jaroussky abre em 19 de abril (quarta-feira), no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a 24ª edição da Série O Globo / Dell’Arte Concertos Internacionais 2017.

Dono de uma imensa e premiada discografia, o contratenor cantará acompanhado da orquestra de câmera francesa Le Concert de la Loge, dirigida por Julien Chauvin, que também atuará como violinista.

Jaroussky irá apresentar, no Rio de Janeiro, um programa especial, composto por árias famosas de Händel para Castrati.

Com 39 anos de idade e uma década e meia de carreira no canto, Jaroussky é hoje uma estrela de primeira grandeza na cena lírica mundial, detentor de uma extensa coleção dos mais importantes prêmios da música clássica. Seu timbre vem sendo frequentemente comparado ao de Carlos Broschi, o castrato italiano mais famoso da história, conhecido como Farinelli.

Programa:

GEORG FRIEDRICH HÄNDEL (1685 – 1759)

• Abertura (excertos da ópera Radamisto)
• Recitativo "Son pur felice" e Ária "Bel contento" (excertos da ópera Flavio, re de' Longobardi)
• Recitativo "Son stanco" e Ária "Deggio morire oh stelle!" (excertos da ópera Siroe, re di Persia)
• Peça Instrumental
• Ária "Se potessero i sospir miei" (excerto da ópera Imeneo)
• Recitativo "Vieni d'empietà" e ária "Vile, se mi dai morte" (excertos da ópera Radamisto)

Intervalo

• Recitativo "Che mi chiama alla gloria" e ária "Se parla nel mio cor" (excertos da ópera Giustino)
• Recitativo "Inumano fratel" e ária "Stille amare, già vi sento" (excertos da ópera Tolomeo, re d'Egitto)
• Peça Instrumental
• Ária "Ombra cara" (excerto da ópera Radamisto)
• Recitativo "Privarmi ancora" e ária "Rompo i lacci" (excertos da ópera Flavio re de’ Longobardi)


Philippe Jaroussky no Theatro Municipal
Quando? 19 de abril de 2017, às 20h
Onde? Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano, s/n - Centro
Quanto? Ingressos de R$ 50,00 a R$ 2.520,00


Saiba mais...

Jazz Out apresenta Pimenta Jazz Trio

O Jazz retorna sua temporada 2017 no prestigiado Hotel Vila Galé Rio de Janeiro



O Jazz Out é um evento que ocorre toda quinta feira e propõe um novo conceito de experimentar e ouvir música. Uma colaboração entre músicos, produtores, pesquisadores e entusiastas do música, a fim de levar o fino do fino para o ouvinte.

Formado por Guilherme Pimenta (violino), Daniel Ganc (violão) e Pablo Arruda (contrabaixo), o descontraído e inusitado Pimenta Jazz Trio, com formação de violino, violão e contrabaixo traz ao público versões criativas de grandes nomes do jazz tradicional como Duke Ellington, Miles Davis e Charlie Parker, entre outros.



O grupo recém formado é liderado pelo violinista mineiro Guilherme Pimenta que vem se destacando por trazer seu instrumento para a cena da música instrumental. Ele já se apresentou com diversos grupos como Conjunto Época de Ouro, tocou com algumas orquestras no Brasil e nos Estados Unidos, em diferentes projetos em países como Bélgica, França e Suíça, ganhou o prêmio de melhor instrumentista no I Festival de Música do Zimba (2017) e gravou com artistas no Brasil e no exterior. Atualmente, Guilherme integra o grupo de MPB Papagaio Sabido, e desenvolve intensa atividade com seu trio.

O show conta com a super participação de Eduardo Neves e acontece no Hotel Vila Galé Rio de Janeiro, prestigiado hotel 4 estrelas de rede internacional que conta com o charmoso piano bar no Espaço Vinicius de Moraes.


Jazz Out apresenta Pimenta Jazz Trio
Quando? Quinta, 6 de abril de 2017, das 19 às 22h
Onde? Hotel Vila Galé Rio - Espaço Vinicius de Moraes
Rua do Riachuelo, 124 - Lapa
Quanto? R$ 30,00 (lista amiga R$ 20,00 pelo e-mail contato.neonentretenimento@gmail.com)

Ingressos Somente dinheiro
Consumação: Dinheiro, cartão de crédito e débito
Casa sujeita a lotação (100 pessoas)
Classificação: 18 anos.
Saiba mais...

Labirinto


Os antigos mitos gregos oferecem várias versões do célebre embate entre Teseu e o Minotauro, consolidando um enredo que desde a sua origem vem sendo sucessivamente transmitido e reinventado e, mais recentemente, inspirou obras de autores como Nietzsche, André Gide, Gilles Deleuze, Julio Cortázar, Jorge Luis Borges e Sarah Kane. Com dramaturgia inédita de Alexandre Costa e Patrick Pessoa, o espetáculo Labirinto subverte inteiramente o enredo original do mito, dando voz aos personagens anônimos dessa história. O espetáculo entrecruza as vozes jamais ouvidas dos 13 jovens que acompanharam Teseu ao labirinto de Creta com a do próprio herói (Teseu), de seu pai (Egeu), de sua namorada (Ariadne) e de seu algoz (o Minotauro).

Texto: Alexandre Costa e Patrick Pessoa
Direção: Daniela Amorim
Elenco: Otto JR, Paula Calaes e Rodrigo dos Santos


Labirinto
Quando? de 7 de abril a 14 de maio de 2017, às 19h
Sextas, sábados e domingos, exceto dia 14 abril
Onde? Centro Cultural da Justiça Federal
Av. Rio Branco, 241 – Centro
Quanto? R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia)


Saiba mais...

O que mais já passou por aqui

Não podemos esquecer também dos outros posts mais antigos que também passaram por aqui. Confira abaixo alguns deles que deram o que falar!