Últimos Posts
Cultura

Teatro

Shows

Exposições

Noite

Festas

Esportes

Eventos Esportivos

4 anos: 10ª Feira do Vinil do Rio de Janeiro

A imensa procura, nos últimos dez anos, dos discos de vinil e o resgate daquele antigo ritual de se ouvir com atenção a um LP têm estimulado feiras especializadas em vários países. No Rio de Janeiro, uma em especial vem garantindo, há quatro anos, sua sobrevida através do empenho dos idealizadores Marcos Oliveira e Mauricio Gouveia, e mais recentemente, de Marcelo Maldonado, além de viabilizada pelo Portal Prefiro Vinil, do empresário Paulo Terra.

Comemorando seus quatro anos de existência e chegando a sua 10º edição, a Feira de Discos de Vinil do Rio de Janeiro volta a ocupar o Instituto Bennett, no Flamengo, no dia 01 de junho, domingo, das 11:30h às 20h, apostando nas raridades e álbuns clássicos de diversos segmentos musicais, para um público de cerca de 2000 visitantes. A entrada é franca.

Assim como nas edições anteriores, o evento terá apresentação de DJs, com a curadoria do M.B. Groove, integrante do coletivo Vinil É Arte, além de cerca de 90 expositores de todo o país, um recorde considerando que a primeira, em 2010, teve apenas 24 estandes. Do Rio, estarão presentes, dentre outras, a Tropicália Discos, a Sempre Música, a Only Música, além da Livraria Baratos da Ribeiro e da Satisfaction, do próprio Marcelo Maldonado, que assumiu a produção executiva desta próxima edição. Os paulistas, sempre muito presentes ao longo desses anos, serão representados pela Locomotiva, Big Papa, Mafer Discos e Beco do Disco, só para citar algumas. Para aqueles apaixonados por quadrinhos, a carioca Crossover promete levar toda a sorte de bonecos, brinquedos e gibis, em especial, os voltados para a música. A feira terá também estandes de venda de CDs, equipamentos de áudio, marcas de roupas e acessórios com esta temática.

No país, as feiras de vinil têm mobilizado expositores e apaixonados de todos os estilos e gostos. Em São Paulo, por exemplo, com três produtores diferentes organizando feiras regularmente - o mais antigo deles, Tangerino, está em atividade há mais de 20 anos. Em Belo Horizonte, a Discoteca Pública já promoveu mais de 20 edições na cidade, e até Curitiba já tinha há anos um evento de relevância internacional. A maior feira mundial do gênero acontece em Utrecht, na Holanda, e a cada semestre reúne uma média de 2 mil expositores, vindos de todos os cantos do planeta, num centro de convenções tão imenso quanto o Rio Centro.

10ª Feira de Discos de Vinil do Rio de Janeiro
Quando? Domingo, 01 de junho, das 11:30 às 20h
Onde? Instituto Bennett
Rua Marques de Abrantes, 55 - Flamengo
Quanto? Entrada Franca

Informações: (21) 98181.9733
Saiba mais...

Feriados no Rio de Janeiro durante a Copa



O Rio de Janeiro vai parar durante a Copa do Mundo 2014. Ou pelo menos nos dias em que o Maracanã receber partidas do torneio. Na última sexta-feira, dia 2 de maio, o prefeito Eduardo Paes decretou feriado nos dias de jogo na capital, que serão sete no total, incluindo a grande final do dia 13 de julho. Nesta ocasião, e em mais três partidas, o feriado vale para as 24 horas, enquanto nas demais o expediente será encerrado ao meio-dia.

O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa para divulgar o lançamento do Manual de Procedimentos para Grandes Eventos – Copa 2014, um documento redigido pela prefeitura para orientar os órgãos e agentes públicos em várias questões da organização da cidade para o evento.

"A Copa é um grande ganho. Haverá turistas chegando. Os comércios, os hotéis estarão em plena atividade", disse Paes, em falas publicadas pelo canal de esportes ESPN.

Além disso, ficará proibida a venda de bebidas alcoólicas nos arredores do Maracanã em dias de jogo, embora negue prejuízo a eventos de rua tradicionais que ocorrem na região próxima ao estádio.

A Copa no Rio - jogos, datas e horários:
15/06
(domingo)
19hArgentina x Bósniaferiado dia todo
18/06
(quarta)
16hEspanha x Chileferiado a partir das 12h
22/06
(domingo)
13hBélgica x Rússiaferiado dia todo
25/06
(quarta)
17hFrança x Equadorferiado a partir das 12h
28/06
(sábado)
17hoitavas de finalferiado a partir das 12h
04/07
(sexta)
13hquartas de finalferiado dia todo
13/07
(domingo)
17hfinalferiado dia todo

Fonte: goal.com
Saiba mais...

Arqueologia de Ficções



A Galeria do Ateliê inaugura no dia 16 de maio, às 19h, Arqueologia de Ficções, com 27 fotos inéditas de Gilvan Barreto, oriundas do material produzido para o livro Moscouzinho - uma narrativa poética de imagens sobre a reinvenção de uma Rússia tropical e nordestina - lançado em 2012 pela editora Tempo D'Imagem.

As fotos, que serão apresentadas em Arqueologia de Ficções, são memórias de sua própria infância, em Jaboatão dos Guararapes, apelidada de Moscouzinho na década de 70 por conta de sua verve socialista. "O livro é propositadamente pequeno. Dá a impressão ao leitor que ele achou uma caderneta antiga, um diário particular. Com a exposição vamos ter fotos gigantes. O plano era esse. Os segredos guardados no livro pequeno agora são escancarados em grandes ampliações", conta Gilvan.

Para concretizar o trabalho foram centenas de fotografias e mais os álbuns de família e documentos oficiais. "O arquivo é muito grande. Passei quatro anos pesquisando e fazendo registros. A antropóloga e pesquisadora Georgia Quintas, a curadora da exposição, conseguiu dar um recorte especial mostrando essa busca pelo passado."

Arqueologia de Ficções e Moscouzinho, segundo Gilvan, "é um projeto realmente autobiográfico, meu pai me botou pra ver e sentir política desde pequeno. Mas tem invenção também. Reescrevi a história através das fotos como se fosse uma crônica ou romance. Ao pesquisar os documentos do Dops vi o quanto são fictícios, fantasiosos. Se os militares podiam fazer isso, eu também posso".

Gilvan Barreto é pernambucano mas reside no Rio de Janeiro há 8 anos. É autor de Moscouzinho (Tempo D'Imagem, 2012). A publicação traz uma narrativa poética sobre a reinvenção de sua cidade natal, uma Rússia tropical e nordestina. Acaba de lançar O Livro do Sol (Tempo D'Imagem 2013), que recebeu o Prêmio Fundação Conrado Wessel (FCW) de Arte. A publicação retrata a relação do sertanejo com a natureza, tendo com fio condutor a obra de João Cabral de Melo Neto e tem desenho de capa assinado por Ariano Suassuna. Gilvan Barreto participou de exposições coletivas no Brasil e no exterior. Arqueologia de Ficções é sua primeira exposição individual. A mostra entrou em cartaz em outubro do ano passado no Capibaribe Centro de Imagens, em Recife, vem ao Rio para ser apresentada na Galeria do Ateliê e, em agosto, segue para a Galeria Doc, em São Paulo. Além dos trabalhos autorais, dedica-se a documentar temas sociais e ambientais para organizações internacionais.

Arqueologia de Ficções
Quando? 16 de maio a 27 de julho de 2014
Segunda a sexta de 10h às 21h, Sábados de 10h às 17h
Onde? Ateliê da Imagem Espaço Cultural
Avenida Pasteur, 453 - Urca
Quanto? Entrada Franca

Mais informações: www.ateliedaimagem.com.br / (21) 2541.3314
Saiba mais...

O que mais já passou por aqui

Não podemos esquecer também dos outros posts mais antigos que também passaram por aqui. Confira abaixo alguns deles que deram o que falar!