Últimos Posts
Cultura

Teatro

Shows

Exposições

Noite

Festas

Esportes

Eventos Esportivos

Deutsche Kammerphilharmonie Bremen no Theatro Municipal

Publicado por: Carioca Cult
segunda-feira, 27 de abril de 2015


Considerada hoje uma das principais e mais prestigiadas orquestras do mundo, a Deutsche Kammerphilharmonie Bremen se destaca por transitar dos compositores clássicos aos contemporâneos, sempre com interpretações que se sobressaem por fugir do convencional. Celebrada pela crítica especializada pela energia surpreendente de suas performances, ela é comandada por Paavo Järvi e tem no violinista finlandês Pekka Kuusisto um de seus colaboradores mais habituais.

Pekka Kuusisto. Foto: Divulgação.
É Pekka Kuusisto que comandará a apresentação carioca da Orquestra, no dia 27 de abril, no Theatro Municipal do Rio, como a segunda atração do ano da 22ª edição da Série O Globo / Dell’Arte Concertos Internacionais. Kuusisto também será o violinista convidado da noite, em um programa que inclui peças de Mozart e Beethoven.

A Deutsche Kammerphilharmonie Bremen é uma das principais orquestras do mundo. Onde quer que se apresente, cativa o público com seu estilo peculiar de fazer música. O regente estoniano Paavo Järvi é diretor artístico da orquestra desde 2004.

Um dos muitos destaques da colaboração do conjunto com Paavo Järvi foi seu Projeto Beethoven, no qual regente e orquestra centraram a atenção ao longo de seis anos. Suas interpretações do compositor foram aclamadas em todo o mundo por público e crítica como execuções de referência. Eles encantaram os ouvintes em Paris, Tóquio, Estrasburgo, Varsóvia, no Festival de Salzburgo e no Beethovenfest de Bonn com o ciclo completo das nove sinfonias de Beethoven. As obras foram gravadas pela RCA e entusiasticamente aclamadas em todo o mundo. O documentário do Projeto Beethoven para TV e DVD produzido pela Deutsche Welle e pela Unitel também foi aplaudido, recebendo numerosos prêmios.

Atualmente, a Deutsche Kammerphilharmonie Bremen e Paavo Järvi estão focados nas obras sinfônicas de Robert Schumann com igual sucesso. Após triunfos sensacionais em Tóquio e São Petersburgo, em 2012 os ciclos Schumann também foram aclamados no Festival Beethoven de Varsóvia e no Konzerthaus de Viena. Um documentário para TV e DVD sobre o Projeto Schumann foi produzido pela Deutsche Welle em cooperação com a Unitel, Arte e Rádio Bremen.

Por muitos anos a orquestra manteve relações privilegiadas com solistas e regentes de renome internacional como Sabine Meyer, Viktoria Mullova, Heinz Holliger, Olli Mustonen, Hélène Grimaud, Martin Grubinger, Janine Jansen, Christian Tetzlaff, Hilary Hahn, Heinrich Schiff, Trevor Pinnock e Sir Roger Norrington.

Os membros da orquestra se devotam com afinco a seus projetos, em colaboração com a Bremen East Comprehensive School, onde as salas de ensaio do conjunto estão atualmente alugadas. A colaboração única daí resultante foi reconhecida, desde o início, por numerosos prêmios, incluindo o Zukunftsaward (Prêmio Futuro) de “Melhor Inovação Social”, em 2007, e o Prêmio Clássico ECHO, em 2012. Com esses projetos os músicos perseguem seu objetivo de encorajar o desenvolvimento individual através da música, principalmente — mas não exclusivamente — em ambientes educacionais pouco privilegiados. O Ministro de Estado da Cultura apontou o Future Lab da Deutsche Kammerphilharmonie Bremen como um projeto modelo.

Em 2008, a Deutsche Kammerphilharmonie Bremen recebeu o prestigioso Prêmio Fundadores Alemães na categoria especial, por sua bem sucedida combinação de empreendedorismo e cultura. Em 2009, três dos CDs lançados pela orquestra conquistaram o Prêmio Clássico ECHO. Em 2010, a Deutsche Kammerphilharmonie Bremen foi honrada com o Certificado de Mérito Especial do Círculo Alemão de Críticos de Gravações por suas realizações editoriais de Bach a Ruzicka. No mesmo ano Paavo Järvi recebeu o Prêmio Clássico ECHO como Regente do Ano pelas gravações de Beethoven. A Deutsche Kammerphilharmonie Bremen é a Orquestra Residente do Beethovenfest de Bonn e dos Concertos Elbphilharmonie de Hamburgo.

Programa:

WOLFGANG AMADEUS MOZART
Così fan tutte – abertura
Concerto para violino e orquestra Nº 5 em Lá maior, K. 219
Allegro aperto
Adagio
Rondeau: Tempo di Menuetto
Solista: Pekka Kuusisto

INTERVALO

LUDWIG VAN BEETHOVEN
Sinfonia Nº 1 em Dó maior, op. 21
Adagio molto – Allegro con brio
Andante cantabile con moto
Menuetto: Allegro molto e vivace
Adagio – Allegro molto e vivace


Deutsche Kammerphilharmonie Bremen
Quando? Segunda, 27 de abril às 20h
Onde? Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano, S/N – Centro
Quanto? Ingressos de R$ 50,00 a R$500,00

Classificação: Livre

O que mais já passou por aqui

Não podemos esquecer também dos outros posts mais antigos que também passaram por aqui. Confira abaixo alguns deles que deram o que falar!