Últimos Posts
Cultura

Teatro

Shows

Exposições

Noite

Festas

Esportes

Eventos Esportivos

Francis Ford Coppola: O Cronista da América

Retrospectiva completa inédita do mais ousado e corajoso dos cineastas norte-americanos do pós-guerra.




A mostra Francis Ford Coppola: o Cronista da América celebra um dos maiores diretores da história do cinema, um artista consagrado que continua a se reinventar em pleno século XXI. Serão exibidos 25 filmes dirigidos por Coppola para o cinema, desde suas primeiras produções - os "skin flicks" Tonight for Sure e The Bellboy and the Playgirls -, passando pelo terror B dirigido para o produtor Roger Corman, Demência 13, pelos sucessos de público e de crítica dos anos 1970 - O Poderoso Chefão, O Poderoso Chefão - Parte II e Apocalypse Now Redux - até sua fase mais recente de experimentações com o digital (Tetro) e com o 3D (Virgínia).

Inédita no Brasil, a mostra apresenta também dois documentários Francis Ford Coppola: O Apocalipse de Um Cineasta, de Fax Bahr, George Hickenlooper e Eleanor Coppola, sobre a tumultuada realização da obra-prima Apocalypse Now; e A Década que Mudou o Cinema, de Ted Demme e Richard LaGravenese, sobre a década de 70, quando houve uma grande mudança no cinema americano, no qual Coppola é um dos personagens. Será realizado um debate, no dia 11 de juho (quinta), com o crítico de cinema Gilberto Silva Jr. e o professor Rafael de Luna, e editado um luxuoso catálogo com mais de 300 páginas sobre a obra do diretor e produtor.

Programação:

Dia 3 de junho, quarta, CCBB:
- 14h - Jack, de Francis Ford Coppola. EUA, 1996. 113 min. Livre
- 16h30 – Tetro, de Francis Ford Coppola. EUA, 2009. 127 min. 14 anos.

Dia 4 de junho, quinta, CCBB:
- 16h – Agora Você é um Homem (You’re a Big Boy Now), de Francis Ford Coppola. EUA, 1966. 96 min. Livre.
- 18h - O Poderoso Chefão (The Godfather), de Francis Ford Coppola. EUA, 1972. 175 min. 14 anos.

Dia 5 de junho, sexta, CCBB:
- 15h30 - Tucker, Um Homem e Seu Sonho (Tucker, The Man and His Dream), de Francis Ford Coppola. EUA, 1988. 110 min. Livre.
- 18h - O Poderoso Chefão, Parte II (The Godfather, Part II), de Francis Ford Coppola. EUA, 1974. 200 min. 14 anos.

Dia 6 de junho, sábado, CCBB:
- 16h30 - Caminhos Mal Traçados (The Rain People), de Francis Ford Coppola. EUA, 1969. 101 min. 14 anos.
- 19h - A Conversação (The Conversation, 1974), de Francis Ford Coppola. EUA, 1974. 113 min. 14 anos.

Dia 7 de junho, domingo, CCBB:
- 14h - A Década que Mudou o Cinema (A Decade Under Influence, 2003), de Ted Demme e Richard LaGravenese. EUA, 2003. 138 min. Livre.
- 17h - Vidas Sem Rumo (The Outsiders), de Francis Ford Coppola. EUA, 1983. 91 min. Livre.
- 19h - O Selvagem da Motocicleta (Rumble Fish), de Francis Ford Coppola. EUA, 1983. 94 min. 14 anos.

Dia 8 de junho, segunda, CCBB:
- 16h30 - Jardins de Pedra (Gardens of Stone), de Francis Ford Coppola. EUA, 1987. 111 min. 14 anos.
- 19h - Tetro, de Francis Ford Coppola. EUA, 2009. 127 min. 14 anos.

Dia 10 de junho, quarta, CCBB:
- 16h30 - A Conversação (The Conversation) de Francis Ford Coppola. EUA, 1974. 113 min. 14 anos.
- 19h - O Caminho do Arco-Íris (Finian’s Rainbow), de Francis Ford Coppola. EUA, 1968. 141 min. Livre.

Dia 11 de junho, quinta, CCBB:
- 16h30 - Do Fundo do Coração (One from the Heart), de Francis Ford Coppola. EUA, 1982. 107 min. 14 anos.
- 19h – Debate sobre a obra do diretor e produtor Francis Ford Coppola com o crítico de cinema Gilberto Silva Jr. e o professor Rafael de Luna, mediação do curador Paulo Ricardo Gonçalves de Almeida.

Dia 12 de junho, sexta, CCBB:
- 16h30 - Virgínia (Twixt) de Francis Ford Coppola. EUA, 2011. 88 min. 14 anos.
- 19h - Drácula de Bram Stoker (Bram Stoker’s Dracula), de Francis Ford Coppola. EUA, 1992. 128 min. 14 anos.

Dia 13 de junho, sábado, CCBB:
- 16h30 - Tonight for Sure, de Francis Ford Coppola. EUA, 1961. 69 min. 14 anos.
- 19h Vidas Sem Rumo (The Outsiders), de Francis Ford Coppola. EUA, 1983. 91 min. Livre.

Dia 14 de junho, domingo, CCBB:
- 14h - A Década que Mudou o Cinema (A Decade Under Influence, 2003), de Ted Demme e Richard LaGravenese. EUA, 2003. 138 min. Livre.
- 16h30 - The Bellboy and the Playgirls, de Francis Ford Coppola e Fritz Umgelter. EUA, 1962 . 94 min. 14 anos.
- 19h - O Caminho do Arco-Íris (Finian’s Rainbow), de Francis Ford Coppola. EUA, 1968. 141 min. Livre.

Dia 15 de junho, segunda, CCBB:
- 16h30 - Caminhos Mal Traçados (The Rain People), de Francis Ford Coppola. EUA, 1969. 101 min. 14 anos.
- 19h - O Selvagem da Motocicleta (Rumble Fish), de Francis Ford Coppola. EUA, 1983. 94 min. 14 anos.

Dia 17 de junho, quarta, CCBB:
- 16h30 - Cotton Club (The Cotton Club), de Francis Ford Coppola. EUA, 1984. 127 min. 14 anos.
- 19h - Do Fundo do Coração (One from the Heart), de Francis Ford Coppola. EUA, 1982. 107 min. 14 anos.

Dia 18 de junho, quinta, CCBB:
- 16h - The Bellboy and the Playgirls, de Francis Ford Coppola e Fritz Umgelter. EUA, 1962 . 94 min. 14 anos.
- 18h - Jack, de Francis Ford Coppola. EUA, 1996. 113 min. Livre

Dia 18 de junho, quinta, Odeon:
- 21h - Apocalypse Now Redux (Apocalypse Now Redux), de Francis Ford Coppola. EUA, 2001. 202 min. 14 anos.

Dia 19 de junho, sexta, CCBB:
- 16h30 - Tonight for Sure, de Francis Ford Coppola. EUA, 1961. 69 min. 14 anos.
- 19h - Agora Você é um Homem (You’re a Big Boy Now), de Francis Ford Coppola. EUA, 1966. 96 min. Livre.

Dia 20 de junho, sábado, CCBB:
- 18h30 - Demência 13 (Dementia 13, 1963), de Francis Ford Coppola. EUA, 1963. 75 min. 14 anos.

Dia 20 de junho, sábado, Odeon:
- 21h - Drácula de Bram Stoker (Bram Stoker’s Dracula), de Francis Ford Coppola. EUA, 1992. 128 min. 14 anos.

Dia 21 de junho, domingo, CCBB:
- 15h30 - Contos de Nova York (New York Stories), de Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Woody Allen. EUA, 1989. 124 min. Livre
- 18h - Cotton Club (The Cotton Club), de Francis Ford Coppola. EUA, 1984. 127 min. 14 anos.

Dia 21 de junho, domingo, Odeon:
- 21h - Virgínia (Twixt) de Francis Ford Coppola. EUA, 2011. 88 min. 14 anos.

Dia 22 de junho, segunda, CCBB:
- 16h - Francis Ford Coppola: O Apocalipse de Um Cineasta (Hearts of Darkness: A Filmmaker’s Apocalypse), de Fax Bahr, George Hickenlooper e Eleanor Coppola. EUA, 1991. 96 min. Livre
- 18h - Jardins de Pedra (Gardens of Stone), de Francis Ford Coppola. EUA, 1987. 96 min. 14 anos.

Dia 22 de junho, segunda, Odeon:
- 21h - Peggy Sue, Seu Passado a Espera (Peggy Sue Got Married), de Francis Ford Coppola. EUA, 1986. 103 min. Livre.

Dia 23 de junho, terça, Odeon:
- 21h - O Poderoso Chefão (The Godfather), de Francis Ford Coppola. EUA, 1972. 175 min. 14 anos.

Dia 24 de junho, quarta, CCBB:
- 16h - Demência 13 (Dementia 13, 1963), de Francis Ford Coppola. EUA, 1963. 75 min. 14 anos
- 18h - O Homem que Fazia Chover (The Rainmaker), de Francis Ford Coppola. EUA, 1997. 135 min. Livre.

Dia 24 de junho, quarta, Odeon:
- 21h - O Poderoso Chefão, Parte II (The Godfather, Part II), de Francis Ford Coppola. EUA, 1974. 200 min. 14 anos

Dia 25 de junho, quinta, CCBB:
- 15h30 - Contos de Nova York (New York Stories), de Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Woody Allen. EUA, 1989. 124 min. Livre
- 18h - O Poderoso Chefão, Parte III (The Godfather, Part III), de Francis Ford Coppola. EUA, 1990. 162 min. 14 anos.

Dia 26 de junho, sexta, CCBB:
- 16h30 - Velha Juventude (Youth without Youth), de Francis Ford Coppola. EUA, 2007. 124 min. 14 anos.
- 19h - Tucker, Um Homem e Seu Sonho (Tucker, The Man and His Dream), de Francis Ford Coppola. EUA, 1988. 110 min. Livre.

Dia 27 de junho, sábado, CCBB:
- 15h - Francis Ford Coppola: O Apocalipse de Um Cineasta (Hearts of Darkness: A Filmmaker’s Apocalypse), de Fax Bahr, George Hickenlooper e Eleanor Coppola. EUA, 1991. 96 min. Livre
- 17h30 – Apocalypse Now Redux (Apocalypse Now Redux), de Francis Ford Coppola. EUA, 2001. 202 min. 14 anos.

Dia 28 de junho, domingo, CCBB:
- 16h - O Poderoso Chefão, Parte III (The Godfather, Part III), de Francis Ford Coppola. EUA, 1990. 162 min. 14 anos.
- 19h – O Homem que Fazia Chover (The Rainmaker), de Francis Ford Coppola. EUA, 1997. 135 min. Livre.

Dia 29 de junho, segunda, CCBB:
- 16h30 - Peggy Sue, Seu Passado a Espera (Peggy Sue Got Married), de Francis Ford Coppola. EUA, 1986. 103 min. Livre.
- 19h – Velha Juventude (Youth without Youth), de Francis Ford Coppola. EUA, 2007. 124 min. 14 anos.


Francis Ford Coppola: O Cronista da América
Quando? 3 a 29 de junho, das quartas às segundas-feiras
Onde? Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB-RJ
Rua Primeiro de Março, 66 - Centro
Quanto? R$ 4,00 (inteira) / R$ 2,00 (meia)
Mais informações: (21) 3808-2020
e
Quando? 18 a 24 de junho
Onde? Centro Cultural Severiano Ribeiro - ODEON
Praça Floriano, 7 - Cinelândia
Quanto? R$ 24,00 (segunda a sexta) / R$ 18,00 (sábado, domingo, feriado)
Mais informações: (21) 2240-1093


Saiba mais...

Segredos

Nos dias 30 e 31/05, às 19h, o público poderá interagir de forma direta na peça, através da sugestão dos temas



Na peça Segredos o público escreve em papéis anônimos algum momento íntimo ou revelação que são depositados numa urna e encenados durante o ato. As apresentações serão nos dias 30 e 31/05, sempre às 19h, na Arena Jovelina Pérola Negra. Além disso, o grupo vai oferecer uma oficina de improviso antes das sessões, às 15h. A entrada é gratuita e a classificação é 12 anos.

Quando começa o espetáculo as confissões do público são lidas e servem de inspiração para a encenação de cada cena. Ao longo da apresentação novos segredos são retirados da urna e utilizados nas performances individuais e de grupo, assim as histórias são entrelaçadas de forma surpreendente.

"O prazer pessoal e único de ter seu segredo lido e usado pelos atores é ao mesmo tempo libertador e empolgante, pois a cada vez que um dos atores retira um segredo da urna, todos na platéia pensam: "Será que agora é o meu?" E se for, só ele, o autor, saberá disso. Só ele saberá o que os outros pensam da sua confissão"- afirma o ator e diretor da companhia, Claudio Amado.

Ficha técnica:

Direção: Ana Paula Novellino, Claudio Amado, Luca de Castro e Vinicius Messias
Atores: Ana Paula Novellino, Cláudio Amado, Cecília Vaz, Ivan Fernandes, Lola Borges, Luca de Castro, Pedro Figueiredo, Tuila Jost e Vinicius Messias
Sonoplastia e trilha sonora: Taiyo Omura
Iluminação: Cristiano Gonçalves
Coordenação geral: Vinicius Messias
Realização: Cia. Teatro do Nada

Segredos
Quando? 30 e 31 de maio, às 19h (oficinas às 15h)
Onde? Arena Jovelina Pérola Negra
Praça Ênio, s/n - Pavuna
Quanto? Entrada gratuita

Classificação: 12 anos
Mais informações: (21) 2886-3889


Saiba mais...

Tamy no Beco das Garrafas


A cantora e compositora capixaba Tamy, radicada em Montevidéu desde 2012, faz apresentação única no Rio de Janeiro, escolhendo para palco do seu show o lendário Little Club, no Beco das Garrafas, berço da musica criativa brasileira.

Tamy traz um repertório baseado em seus 3 álbuns, mesclando MPB, toques cosmopolitas e um pouco da sua pesquisa da música uruguaia e elementos que estão presentes na sonoridade do seu novo álbum, em fase de pré produção.

A cantora tem composições com grandes nomes da musica mundial, entre eles, Roberto Menescal, Lokua Kanza e Hugo Fattoruso, e promete trazer para o Beco das Garrafas um show que une a delicadeza de sua voz com a criatividade das composições e muito suingue.


Tamy no Beco das Garrafas
Quando? Sábado, 30 de maio, às 20h30
Onde? Beco das Garrafas / Little Club
Rua Duvivier, 37 - Copacabana
Quanto? R$ 40,00
Saiba mais...

Díptico


A Galeria do Ateliê inaugura dia 29 de maio, às 19h, Díptico exposição de Simone Cupello e Victor Haim, com cerca de 20 trabalhos onde a fotografia é utilizada em tamanhos e formatos diferentes, mas que se completam como meio de expressão artística contemporânea. Curadoria de André Sheik

Simone Cupello exibe esculturas modeladas com fotos de pessoas desconhecidas provenientes de álbuns e arquivos privados. Os retratados têm preservadas suas identidades, pois seus rostos não aparecem por inteiro. Simone "apaga", quase que totalmente, rostos e corpos, o entorno e o contexto e as histórias dessas fotos. Já Victor Haim "retira" qualquer vestígio de subjetividade da fotografia, registrando imagens de cenas preparadas por ele, pequenos mundos imaginários criados com o uso de objetos e com o auxílio de uma iluminação dramatizada que enfatiza os contrastes entre luz e sombra, e que foram registradas com rigoroso apuro técnico.

Segundo o curador André Sheik "nenhum tipo de imagem dá conta do real. A fotografia é uma construção, um recorte. Não é a realidade, tampouco o registro dela. É uma perspectiva da realidade. A fronteira que tangencia o olhar do outro e o do autor é o que define uma obra. Os dois artistas desta exposição esgarçam a tensão entre uma representação e o nosso entendimento de mundo". Sobre as duas tendências apresentadas nesta exposição, Sheik define que "nos dois casos, nessas suspensões operadas pelos artistas, há uma fricção entre materialidade e imagética".


Díptico
Quando? 29 de maio a 18 de julho de 2015
Segunda a sexta das 10h às 21h / Sábados e domingos das 10h às 17h
Onde? Ateliê da Imagem Espaço Cultural
Avenida Pasteur, 453 - Urca
Quanto? Entrada franca

Mais informações: (21) 2541-3314 / www.ateliedaimagem.com.br


Saiba mais...

Tango! Harmonitango interpreta Piazzolla em dois concertos neste fim de semana

Formado por José Staneck (gaita), Ricardo Santoro (violoncelo) e Sheila Zagury (piano), trio fará releituras do compositor argentino na Tijuca e Flamengo



Natural da Argentina, o tango vai ganhar contornos cariocas no fim de maio, quando o Harmonitango se apresentar dia 30 (sábado) no Centro Municipal de Referência da Música Carioca e dia 31 (domingo) no Teatro Municipal Carlos Werneck, dentro do projeto Círcuito Musical, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. O trio, formado por José Staneck (gaita), Ricardo Santoro (violoncelo) e Sheila Zagury (piano), vai apresentar um repertório somente com obras de Astor Piazzolla, como Violentango, La Muerte del Angel, Milonga del Angel, Libertango e Meditango, dentre outras. Os concertos na Praça Seca e no Flamengo serão gratuitos e, na Tijuca, com ingressos a R$ 20,00.

Através da fusão de seus estilos, os músicos encontram na música de Astor Piazzolla uma maneira de se expressar de forma lírica e emocionante, valorizada pela riqueza tímbrica da harmônica, do violoncelo e do piano. A similitude da sonoridade da harmônica com o bandoneon transfere à música de Piazzolla toda a energia deste grande compositor, que se reflete em detalhes, valorizada pelos arranjos e pela execução do Harmonitango.

Criado em março de 2010, o trio já se apresentou em diversas salas de concerto do Rio de Janeiro, Petrópolis, Brasília, Goiânia, Maringá etc, sempre com grande receptividade da crítica especializada, e tem como um de seus objetivos divulgar a música de Piazzolla e a dos grandes compositores brasileiros, sempre com arranjos próprios e originais.


Harmonitango interpreta Piazzolla na Tijuca
Quando? Sábado, 30 de maio, às 19h30
Onde? Centro Municipal de Referência da Música Carioca Artur da Távola
Rua Conde de Bonfim, 824 - Tijuca
Quanto? R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia)
Mais informações: (21) 3238-3831

Harmonitango interpreta Piazzolla no Flamengo
Quando? Domingo, 31 de maio, às 16h
Onde? Teatro Municipal Carlos Werneck
Aterro do Flamengo (altura do nº 300 da Praia do Flamengo)
Quanto? Entrada franca


Saiba mais...

Rock in Rio anuncia Seal para o Palco Mundo

Cantor de soul e R&B toca no dia 20 de setembro, antes de Elton John e de Rod Stewart




A última atração que faltava ser anunciada para o Palco Mundo do Rock in Rio 2015, que acontece em setembro, na Cidade do Rock, acaba de ser confirmada pela organização do festival. O cantor Seal toca no dia 20 de setembro, mesma noite em que se apresentam Elton John e Rod Stewart. O músico britânico toca logo após os Paralamas do Sucesso, que abrem o Palco Mundo nesta noite.

Dono de sucessos como Kiss from a Rose, Crazy e Killer, Seal é um artista premiado. Já ganhou três prêmios Brit Awards na categoria de melhor cantor masculino, quatro prêmios Grammy e um MTV Video Music Award. O estilo do músico mistura o soul e o R&B, acrescentando algumas doses de pop.

Seal lançou seu último álbum, Soul 2, em 2011. O disco conta com a produção de Trevor Horn responsável também pelo álbum de estreia do cantor, intitulado Seal. Com mais de 3 milhões de cópias vendidas pelo mundo, o disco Soul 2, atingiu também o topo de álbuns mais vendidos na França.

A edição brasileira do Rock in Rio acontece nos dias 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro (Parque dos Atletas - Av. Salvador Allende, sem número), em uma área com 150 mil metros quadrados. Entre as atrações estão Queen + Adam Lambert, Metallica, Rod Stewart, Elton John, System of a Down, Slipknot, Rihanna e Katy Perry.


Saiba mais...

"A Batalha do Passinho" em comunidades do Rio



Depois de ganhar o Prêmio de Melhor Filme na Mostra Novos Rumos do Festival do Rio 2012 e de rodar o mundo passando por festivais de cinema em Nova York, Londres e Paris, o documentário A Batalha do Passinho, de Emílio Domingos, aporta nas comunidades do Rio para uma série de exibições gratuitas, seguidas de bate-papo com o diretor e com dançarinos do Passinho.

"Fazer A Batalha do Passinho foi viver no olho do furacão dos acontecimentos. Acompanhei o movimento crescer e se estabelecer como a mais nova representação cultural carioca. O Passinho é algo que o Rio de Janeiro nunca viu antes. Ele mistura o mundo virtual com o real e coloca a periferia e sua cultura num lugar diferente. De certa forma ele é a representação das mudanças que a sociedade brasileira sofreu nos últimos 10 anos. Tudo é ainda muito novo. Não é só a dança que é nova. É o jeito de se vestir, de falar, de entender e de se colocar no mundo. É uma revolução cultural que está acontecendo diante de nossos olhos. Em A Batalha do Passinho consegui traçar um arco do primeiro ato desse movimento. Como surgiu? Quem eram as pessoas que estavam lá desde o início? Quais eram os sonhos desses jovens?", comenta o diretor Emílio Domingos.

Sinopse: Surgido nas favelas cariocas, o Passinho explodiu em 2008 e desde então vem mudando a cara da periferia do Rio de Janeiro. Uma nova forma de dançar o funk, o Passinho é a manifestação cultural carioca mais importante dos últimos 10 anos. O documentário acompanha de perto esse fenômeno e mostra de dentro do movimento a evolução dessa cultura.


A Batalha do Passinho
Quando? Sexta, 22 de maio, às 18h
Onde? Quadra da Escola de Samba Alegria da Zona Sul
Estrada do Cantagalo, 176 - Copacabana
Bate-papo após a sessão, com Cristian (dançarino), Leandra Perfects e o diretor Emílio Domingos.

Quando? Sábado, 23 de maio, às 18h
Onde? Largo do Cajueiro
Largo do Cajueiro, s/n - Vila Joaniza (Ilha do Governador)
Bate-papo após a sessão, com dançarinos Cebolinha e Yuri e o diretor Emílio Domingos.

Quando? Quarta, 27 de maio, às 16h
Onde? Biblioteca Parque da Rocinha
Estrada da Gávea, 454 - Rocinha (São Conrado)
Bate-papo após a sessão, com dançarinos Jackson e Lyppe e o diretor Emílio Domingos.

Quanto? Entrada gratuita


Saiba mais...

A orquestra de sopros Banda Filarmônica do Rio de Janeiro se apresenta no dia 22 de maio

O espetáculo, na Arena Jovelina Pérola Negra, homenageará os 450 anos da cidade do Rio.




A orquestra de sopros Banda Filarmônica do Rio de Janeiro faz um espetáculo musical em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro. O show será no dia 22 de maio, sexta-feira, às 19h30 na Arena Jovelina Pérola Negra. A entrada será gratuita.

Sobre a regência do maestro Antônio Seixas, o espetáculo intitulado Rio, 450 Anos de Música Carioca vai traçar um painel musical da história da cidade. Serão privilegiados célebres compositores cariocas que contribuíram para a música brasileira, tais como Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Padre José Maurício Nunes Garcia, Villa-Lobos, Anacleto de Medeiros, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Pixinguinha e Noel Rosa, entre outros.


Rio, 450 Anos de Música Carioca
Quando? Sexta, 22 de maio, às 19h30
Onde? Arena Jovelina Pérola Negra
Praça Ênio, s/n - Pavuna
Quanto? Entrada gratuita

Classificação livre
Mais informações: (21) 2886-3889


Saiba mais...

CCBB Educativo Oferece Visitas Teatralizadas



Além das visitas mediadas pelas exposições, o CCBB Rio também apresenta Visitas Teatralizadas pelo prédio, onde o público faz uma viagem no tempo, sendo conduzido por personagens fictícios como uma deusa grega mãe das musas da arte, um fantasma de uma atriz portuguesa do século XVIII, um divertido vendedor de jornais e um banqueiro que narra histórias da época de D. João V. De quarta a segunda, sempre às 14h.


Visitas Teatralizadas ao CCBB-Rio
Quando? De quarta a segunda, sempre às 14h
Onde? CCBB-Rio
Rua Primeiro de Março, 66 - Centro
Quanto? Evento gratuito.

Mais informações: (21) 3808-2326


Saiba mais...

Amor em Paz

Daniel Guedes e Mario Ulloa lançam seu segundo CD no Museu Villa-Lobos.




No próximo dia 21, quinta-feira, às 19h, dois exímios virtuoses farão uma apresentação especial no Museu Villa-Lobos, com entrada gratuita. O violinista carioca Daniel Guedes e o violonista costarriquenho Mario Ulloa vão lançar o CD Amor em Paz (Rob Digital), um disco de câmara no que a música de câmara tem de mais essencial: afinidade, equilíbrio, solidariedade, diálogo. Violão e violino brilhantes, mas tantas vezes soando como um só instrumento. Antes da apresentação, no mesmo local, às 18:00, haverá também o lançamento do site do compositor Nelson Macêdo, padrinho do duo e cuja obra para violino e para violão foi gravada por ambos.

Das rodas de choro do Rio de Janeiro às tavernas ciganas da Hungria e Transilvânia, passando por composições inéditas, clássicos da MPB e até uma da Chiquinha Gonzaga mexicana, são quase 150 anos de música em 12 faixas que serão magistralmente apresentadas neste concerto único.

Como duo, Mario Ulloa e Daniel Guedes amadureceram, e gravam este segundo CD ampliando a escolha de repertório e viajando um pouco mais no espaço e no tempo. Abrem com um ícone, Noites Cariocas de Jacob do Bandolim, e fecham com outro, Czardas do napolitano Vittorio Monti. No meio, uma festa refinada para os ouvidos: Johnny Alf, Noel Rosa, duas vezes Tom & Vinicius, duas inéditas do Mario Ulloa, e um hit de Maria Grever, a primeira mulher do México a fazer sucesso como compositora. O tema de John Williams para A Lista de Schindler do Spielberg ganha recriação camerística (onde o violão mostra sua vocação orquestral), e faz a ponte para a Europa de Brahms, Monti e do repertório cigano (onde o violino mostra sua vocação virtuosística).

O duo foi formado como fruto do feliz encontro entre Mario Ulloa e Daniel Guedes no Festival de Música de Santa Catarina, em 2009, onde ambos eram professores. Desde então se sucederam convites para várias apresentações pelo Brasil, e o repertório foi sendo criado, em parceria, seja nos arranjos de Ulloa, nas transcrições propostas por Guedes, ou na livre criação entre ambos sobre músicas do repertório. O duo é, nessa formação, pioneiro no tratamento de músicas populares brasileiras com alto grau de elaboração, aliado ao toque improvisatório característico da música popular.

O primeiro CD, lançado em 2011 também pela gravadora Rob Digital, reúne peças de compositores brasileiros de destaque como Chico Buarque, Edu Lobo, Guinga, Tom Jobim, Ary Barroso, Dorival Caymmi, Cartola, Lamartine Babo e Pixinguinha.


Lançamento do CD Amor em Paz, de Daniel Guedes e Mario Ulloa
Quando? Quinta, 21 de maio às 19h
Onde? Museu Villa-Lobos
Rua Sorocaba, 200 – Botafogo
Quanto? Entrada gratuita.

Classificação livre
Capacidade: 170 lugares
Mais informações: (21) 2226-9020


Saiba mais...

WebFestValda 2015



O maior concurso de bandas independentes do Brasil está chegando com mais uma edição que vai entrar pra história. O WebFestValda é divido em três dias de competição, com grandes shows no início e no final de cada dia.

O WebFestValda tem dois dias classificatórios, onde 20 bandas de todo o Brasil subirão ao palco da Fundição Progresso para conquistar uma vaga na final.

Quinta-feira, 23 de julho
No primeiro dia do WebFestValda, a roqueira baiana Pitty será a responsável por iniciar o maior evento de música independente do país, às 21h. E, logo após, 10 bandas se apresentarão para conquistar a chance de se apresentar na grande final. Para finalizar o dia mantendo a pegada rock and roll, os Raimundos farão um supershow de encerramento, às 23h45!

Sexta-feira, 24 de julho
A mecânica se repete no segundo dia de competição, mas, dessa vez, o rap será o ritmo que vai botar a galera para pular: a ConeCrewDiretoria sobe ao palco da Fundição Progresso, às 21h. Outras 10 bandas farão o seu melhor para chegar na finalíssia e, então, o rapper paulista Emicida assume a festa, às 23h45.

Sábado, 25 de julho
O último dia do WebFestValda vai reunir o que teve de melhor na competição dos dias anteriores: as 10 bandas mais bem votadas retornam ao palco da Fundição em busca dos títulos de 1o, 2o, 3o lugar e banda revelação! Para anteceder essa disputa, os meninos da Suricato farão um show para agitar a galera, às 21h, e, para finalizar com chave de ouro, o super cantor Nando Reis irá se apresentar, às 23h45.


WebFestValda 2015
Quando? 23, 24 e 25 de julho, a partir das 21h
Onde? Fundição Progresso
Rua dos Arcos, 24 - Lapa

Mais informações: www.webfestvalda.com.br e facebook.com/webfestvalda


Saiba mais...

Calango deu! Os causos da Dona Zaninha



O monólogo Calango deu! Os causos da Dona Zaninha, interpretado por Suzana Nascimento, é baseado na cultura popular mineira. As apresentações serão na quarta-feira, 20 de maio, às 14h, e às 19h. Os ingressos variam entre R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada) e a classificação é 12 anos.

Primeiro espetáculo da Cia. Caititu, o espetáculo conta a história de Dona Zaninha, uma genuína contadora de "causos", uma personagem hilária, com um linguajar único, cheios de humor, poesia e muitas memórias.

Ficha técnica:

Concepção, texto, direção musical e atuação: Suzana Nascimento
Direção: Isaac Bernat
Direção de movimento: Marcelle Sampaio Cenário
Figurino: Desirée Bastos
Cenotécnicos: Articulação Cenografia & Eventos
Bonecos: Suzana Nascimento
Preparação musical: Pedro Amorim
Edição de som: André Poyart Sanfona
Iluminação: Aurélio de Simoni
Fotografia: Sergio Santoian e Julio Ricardo
Realização: Luminis Produções Artísticas


Calango deu! Os causos da Dona Zaninha
Quando? Quarta, 20 de maio, às 14h e às 19h
Onde? Arena Jovelina Pérola Negra
Praça Ênio, s/n - Pavuna
Quanto? R$ 10,00 (inteira) / R$ 5,00 (meia)

Classificação: 12 anos
Mais informações: (21) 2886-3889

Saiba mais...

3º Festival Home Theatre

Casas em comunidades e em prédios icônicos da cidade receberão as apresentações




Entre os dias 20 e 31 de maio casas do Rio de Janeiro receberão as apresentações da terceira edição do Festival Home Theatre. Ao todo são 36 cenas de 20 minutos cada, dividas em quatro mostras em 50 casas da cidade. Locais como Zona Sul, Zona Norte, Centro, Zona Oeste receberão as atrações e o público poderá conferir todas as cenas que concorrem aos prêmios na Mostra Competitiva, que acontece no dia 24 de maio, na Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna. O público interessado em assistir às apresentações pode se inscrever no site www.festivalhometheatre.com.br.

Idealizado pelo escritor e diretor teatral, Marcus Vinícius Faustini, o Festival Home Theatre conquistou o Prêmio Shell - Categoria Inovação, em 2013 e, nas duas primeiras edições, levou mais de 70 cenas a cerca de 80 residências espalhadas pela cidade. Além de ter sido realizado também em Londres, em 2014. A próxima edição lá será realizada em Outubro deste ano.

A abertura do festival, no dia 20, fica por conta da Mostra Plataforma, que será composta por duas cenas inéditas em duas residências. "Modesta Proposta Gourmet" é dirigida por Zé Alex e interpretada por Marcelo Guerra; Valquíria Ribeiro e Celina Sodré serão dirigidas por Marcus Faustini em "Três vezes ele". No mesmo dia haverá a apresentação da Cena Internacional Convidada, "London Calling", com Marcus Ellard, dirigida por Kerry Michael, de Londres. Também será apresentada uma das cenas que farão parte da Mostra Competitiva: "IN'Vivo - daqui até ali é tudo falso?", de Carlos dos Santos Passos e Flux Cia de Dança (Ipatinga - Minas Gerais).

Durante três dias (de 21 a 23), 24 residências localizadas em comunidades recebem as 13 cenas da Mostra Cenas em Casa. São casas localizadas na Rocinha, Cidade de Deus, Batan, Santa Cruz, Pavuna, Providência, Gamboa, Cantagalo e Vidigal. As cenas participantes foram escolhidas pela curadoria do Festival a partir de inscrições abertas a todo o Brasil. As apresentações, terão duração de 20 minutos cada e serão seguidas de 20 minutos de comidinhas e conversas sobre temas referentes à obra.

Mostra Cenas em Casa

Quinta, 21 de maio
• Um dedinho de amor, de Patricia Oliveira - Rocinha
• Atos Psicomágicos, de Ana Andrade - Rocinha
• Senhor Palhaço, de Alexandre Assunção - Rocinha
• História de chocolate, de Fabíola Godoi - Rocinha
• A incansativa, de Caroline Morais - Cidade de Deus
• Tic Tac, de Júnior Vieira - Cidade de Deus
• A dor da gente não sai no jornal, de Winny Rocha - Cidade de Deus
• A Antártida, de Ana Chagas - Cidade de Deus

Sexta, 22 de maio
• Três a Um, de Cleyton Cabral - Batan
• Um dedinho de amor, de Patricia Oliveira - Batan
• Autônoma e Linda, de Hilda Torres - Batan
• Calçolas, de Lisavietra - Vidigal
• História de chocolate, de Fabíola Godoi - Centro
• A dor da gente não sai no jornal, de Winny Rocha - Centro
• Tic Tac, de Júnior Vieira - Centro
• Mulher Gigante, de Lia Lordelo - Centro

Sábado, 23 de maio
• Senhor Palhaço, de Alexandre Assunção - Santa Cruz
• Atos Psicomágicos, de Ana Andrade - Santa Cruz
• Mulher Gigante, de Lia Lordelo - Pavuna
• Calçolas, de Lisavietra - Pavuna
• A incansativa, de Caroline Morais - Centro
• A Antártida, de Ana Chagas - Cantagalo
• Três em um, de Cleyton Cabral - Cantagalo
• Autônoma e Linda, de Hilda Torres - Cantagalo

Todas as cenas da Mostra Cenas em Casa serão apresentadas no dia 24 de maio na Mostra Competitiva. Elas estarão concorrendo a R$ 10 mil em prêmios nas categorias Melhor Cena e Melhor Interpretação. As apresentações acontecem a partir das 14h30, na Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, com entrada gratuita. Na ocasião, será apresentada ainda a cena "Modesta proposta gourmet", da Mostra Plataforma.

Cenas da Mostra Competitiva

• Incansativa - Carolina Morais (São Paulo)
• Autônoma e Linda - Hilda Torres (Recife)
• (In)cômodos - Cleyton Cabral (Recife)
• Mulher Gigante - Lia Lordelo (Salvador)
• Um Dedinho de Amor - Patricia Oliveira (Salvador)
• IN'Vivo - daqui até ali é tudo falso? - Carlos dos Santos Passos e Flux Cia de Dança (Ipatinga - Minas Gerais)
• A Antartida - Ana Chagas (RJ)
• Atos Psicomágicos - Ana Andrade (RJ)
• Senhor Palhaço - Alexandre Assunção (RJ)
• História de chocolate - Fabiola Godoi (RJ)
• A dor da gente não sai no jornal - Winny Rocha (RJ)
• Tic Tac - Júnior Vieira (RJ)
• Calçolas - Lisa Vietra (RJ)
• Modesta proposta Gourmet - Zé Alex e Marcelo Guerra

Entre 28 e 31 de maio acontecerá a Mostra Processo - 4 Prédios. O diretor inglês Kerry Michael, do Theatre Royal East de Londres, está trabalhando com quatro diretores e 20 atores brasileiros que vão contar histórias de moradores de quatro prédios icônicos do Rio: O Balança mas não cai, no Centro; Edifício Mercúrio, na Pavuna; Edifício Anchieta em Anchieta; e o Edifício Mascarenhas, em Copacabana. "O que é empolgante nessa edição do Home Theatre é que esse não é apenas um trabalho com um grupo de atores, mas também estamos treinando diretores", diz Kerry. Anderson Barnabé, Douglas Resende, Carolina Caju e Kel Cogliatti são os diretores teatrais que acompanham os atores dentro da metodologia passada por Kerry.

Mostra Processo - 4 Prédios

Quinta, 28 de maio
Edificio Mascarenhas (Copacabana)
Coordenação de direção: Kerry Michael
Direção: Kel Cogliatti
Atores: Thiago Catarino, Sol Miranda, Viviane Oliveira e Paula Loffler

Sexta, 29 de maio
Edificio Anchieta
Coordenação de direção: Kerry Michael
Direção: Carolina Caju
Atores: Thiago Menezes, Ligia Silva, Reinaldo Júnior, Danielli Cristine

Sábado, 30 de maio
Edificio Mercúrio (Pavuna)
Coordenação de direção: Kerry Michael
Direção: Anderson Barnabé
Atores: Michelle Lima, Michele Cosendey, Laise Leal, Michelle Raja Gebara, Suelen Gom

Domingo, 30 de maio
Balança (Centro)
Coordenação de direção: Kerry Michael
Direção: Douglas Resende
Atores: Gracianna Valadares, Laís Santos Oliveira, Marcos Araujo Bezerra, Patricia Boyd, Luiza Cassano, Lila Protasio.

Parte da programação do Festival, a instalação Memória Projetada estará na portaria do edifício "Balança mas não cai" e em outros locais da cidade. O vídeo contará com uma cena de 20 minutos, escrita por Walter Daguerre, que já foi morador do prédio, e falará sobre suas memórias no local.

Seminário e workshop também fazem parte da programação do Festival


Além de realizar, o Festival também busca incentivar inovações no universo do teatro. No dia 26 será realizado o seminário Teatro fora da caixa, no Instituto do Ator a partir das 16h. Serão três mesas ao todo: uma com Kerry Michael, Georgiana Góes e Marcus Faustini, uma com os quatro diretores da Mostra Processo, e uma com Celina Sodré. São 50 vagas e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail contatohometheatre@gmail.com.

Já no dia 27, às 15h, acontece o workshop Vídeo em teatro, com Camila Marquez. São 20 vagas para fotógrafos, videastas e interessados em filmar processos de criação cênica. As inscrições também devem ser feitas pelo e-mail contatohometheatre@gmail.com.


3º Festival Home Theatre
Quando? 24 de maio, às 14h30
Onde? Arena Jovelina Pérola Negra
Praça Ênio, s/n - Pavuna
Quanto? Entrada gratuita (senhas serão distribuídas 1 hora antes)


Saiba mais...

A Falecida

Obra de Nelson Rodrigues, a peça tem duas sessões no dia 19 de maio, às 15h e às 19h.




A montagem conta a história de Zulmira, vítima de tuberculose, e de seu marido desempregado Tuninho. O casal, que vive dos restos de uma indenização, tem suas vidas transformadas a partir da visita de Zulmira à uma cartomante. O espetáculo fará duas apresentações gratuitas na Arena Jovelina Pérola Negra no dia 19 de maio (terça-feira), às 15h e às 19h.

A vida dos personagens vira de ponta a cabeça quando a vidente diz à moça para ter cuidado com uma mulher loura, afirmação que vai deflagrar em Zulmira a explicação para o mistério de todo os seus males. Realizado pela No Ato Produções, o espetáculo é uma obra de Nelson Rodrigues e uma homenagem a esse gênio do teatro brasileiro.

Ficha técnica:

Texto: Nelson Rodrigues
Realização e Produção: Cia Novos Candangos e No Ato Produções
Direção: Diego de León
Preparação de Elenco: Luana Proença
Elenco: André Rodrigues, Diego de León, João Campos, Mateus Ferrari, Tati Ramos, Tuti e Xiquito Maciel
Figurino: Cyntia Carla
Iluminação: Marcelo Augusto Santana


A Falecida
Quando? Terça, 19 de maio, às 15h e às 19h
Onde? Arena Jovelina Pérola Negra
Praça Ênio, s/n - Pavuna
Quanto? Entrada gratuita

Classificação: 14 anos
Mais informações: (21) 2886-3889


Saiba mais...

O Procrastinador

Um escritor em crise, ameaçado de perder seu trabalho por pura procrastinação, começa a repensar a própria vida. Um tratado dramático sobre o mal do novo século.




O Procrastinador é uma peça multimídia em que DJ e VJ performam ao vivo com os atores. Acompanhamos a história de Marcelo, um escritor que, prestes a perder seu trabalho por pura procrastinação, começa a repensar a própria vida. Marcelo conduz suas amizades, relacionamentos com as mulheres e seu trabalho sempre de forma superficial. Ao descobrir que seu grande problema é a procrastinação, tenta sair da crise experimentando diversos métodos de auto-ajuda. Métodos que vão permitir a realização de seu grande sonho, uma ópera-rock.

Procrastinação significa postergar, adiar, os compromissos de uma forma obsessiva, deixando sempre tudo para amanhã. Em um mundo com excesso de informações e distrações, as exigências de produtividade do mercado geram cada vez mais indivíduos angustiados e depressivos. Incapaz de corresponder a tais exigências, nosso personagem tenta desesperadamente superar essa angústia e produzir algo significativo em sua vida.


O Procrastinador
Quando? Quartas, de 27 de maio a 10 de junho, às 20h30
Onde? Midrash Centro Cultural
Rua General Venâncio Flores, 184 - Leblon
Quanto? R$ 40,00 (inteira) / R$ 20,00 (meia)

Mais informações: (21) 2239-1800


Saiba mais...

Chica

Cia Étnica estreia espetáculo inspirado no mito Chica da Silva




No mês em que se comemora a Abolição da Escravatura (13 de Maio), a Cia Étnica estreia seu novo espetáculo Chica, poeticamente inspirado no mito Chica da Silva. Com concepção e direção de Carmen Luz, a obra coreográfica constitui o cruzamento da dança com as artes visuais, a história brasileira contemporânea e a poesia, revelando a força e a audácia do corpo negro feminino. Contemplado com o Prêmio Afro 2014, patrocinado pela Petrobras, Chica estreia nacionalmente dia 21 de Maio, no Teatro Cacilda Becker, no Rio de Janeiro, com direção de produção de Sara Calaza.

Fotos: ©Cláudia Ferreira
Chica da Silva é um interesse antigo da diretora e cineasta Carmen Luz. Mas foi em 2013, ao tomar conhecimento de um trote ocorrido na Faculdade de Direito da UFMG, onde uma caloura foi pintada de preto e acorrentada, com uma placa dizendo "Caloura Chica da Silva" ao pescoço, que Carmen Luz resolveu que era o momento de começar a conceber o espetáculo.

"Faz muito tempo Francisca da Silva de Oliveira, a Chica da Silva, me assombra. As lendas e os estereótipos adesivados em seu corpo negro continuam alimentando o imaginário sobre a mulher brasileira. Do século XVIII ao XXI todas nós, negras, mulatas e brancas afrodescendentes, quando punidas, esculachadas, sexualizadas, bem-sucedidas, poderosas e assassinadas, somos meio Chica da Silva e nossas histórias seguem assim, pelas beiradas. Alimentada por extensa pesquisa, esta peça, que inicia a celebração de 21 anos da Cia Étnica, tomou a história e os fantasmas da Imperatriz do Tijuco, a Dona de Diamantina como um mapa para dançarmos a nós mesmas e a nós mesmos, dançarmos a Chica que somos e, também, aquelas Chicas cujas histórias nos atravessam diariamente, seja nos palácios, nas ruas, em nossos afetos ou, como disse Carolina Maria de Jesus, no quarto de despejo de nossa cidade." - comenta Carmen Luz.

Assim, dando prosseguimento a pesquisa da sua Cia Étnica, a respeito da entrada do corpo negro na dança, Carmen Luz estimulou seus bailarinos e bailarinas a olhar o movimento dos negros nas ruas, nos mais diversos lugares, em atividades distintas, buscando as Chicas que atravessaram a história e que estão no corpo deles próprios, bailarinos e bailarinas da Cia Étnica, que vêm da zona norte e zona oeste, territórios do Rio de Janeiro.

Carmen, que também é documentarista, produziu uma série de vídeos que serão projetados em determinados momentos do espetáculo como signos que traduzem a formação desses corpos. Assim, revisitando o quintal da nossa história em busca dos corpos dos territórios desses bailarinos, vai surgindo o espetáculo Chica.

Chica faz parte de um projeto mais amplo, dividido em três partes: a primeira é o espetáculo em questão, a segunda é a realização de um documentário, e a terceira parte é um vídeo instalação na casa de Chica da Silva, em Diamantina, que agrega o espetáculo e o documentário.

Além disso, a convite de Carmen Luz, Liv Sovik, da Escola de Comunicação da UFRJ, ministra no dia 29 de Maio, às 16h, no Teatro Cacilda Becker, com entrada franca, a palestra Gênero e política em Chica da Silva que trata como Chica da Silva surge e ressurge na cultura brasileira, se propaga e se desdobra em diversas versões, falas, imagens, figurações. Discutirá alguns traços recorrentes, vistos de forma negativa e positiva, coincidem com estereótipos da mulher brasileira: mulata, sedutora, altiva talvez além da conta. O que podemos entender da recorrência de Chica no imaginário de diversas épocas? O que as leituras de Chica nos falam sobre como a mulher comum e extraordinária suscita reações de admiração e repúdio?



Ficha técnica:

Concepção, Direção e Coreografia: Carmen Luz
Direção de Produção: Sara Calaza
Intérpretes-criadores: Amanda Correa, Ana Gregorio, Alessandro Portugal, Anderson Nascimento, Claudia Martins, Gessica Justino e Silvia Patricia
Design de Luz: Bruno Barreto
Figurinos e Adereços: Lucas Pocian
Música Original: Rodrigo Brayner
Vídeos: Carmen Luz e Vick Birkbeck
Preparação Corporal: Charles Nelson, Amanda Correa, Helena Matriciano e Claudia Martins
Assistentes de Direção: Amanda Correa e Anderson Nascimento
Ensaiadora: Amanda Correa
Design de Som e Trilha Sonora: Alessandro Portugal, Carmen Luz e Rodrigo Brayner
Montagem e Edição da Trilha: Rodrigo Brayner e Fábrica Nômade Sonora
Assistência e Operação de Luz: Erick Santos
Cenotécnico e Contrarregra: Darci Cesar Cezinha
Edição e Operação de Imagens: Ananda Campana
Consultoria: Liv Sovik
Divulgação: Naira Fernandes
Design Gráfico: Aline Paiva
Web Design: Rodney Wilbert
Fotos: Claudia Ferreira e Aloizio Jordão
Fotógrafa Assistente: Adriana Medeiros
Assessoria de Imprensa: Ana Andréa e Ney Motta (Contemporânea Comunicação)

Chica
Quando? 21 a 31 de Maio de 2015. Quinta a sábado às 20h. Domingo às 19h.
Onde? Teatro Cacilda Becker
Rua do Catete, 338 - Largo do Machado
Quanto? R$ 10,00

Estudantes, professores e classe artística: entrada gratuita mediante apresentação da carteira.
Duração: 50 minutos
Classificação Indicativa: Livre

Mais informações: (21) 2265-9933

Saiba mais...

Os Três Porquinhos - O Retorno do Lobo Mau


O espetáculo Os Três Porquinhos - O Retorno do Lobo Mau, traz a continuação da história tão conhecida pelo universo infantil. Nesta nova versão, após ser derrotado pelos Três Porquinhos, o Lobo Mau não ouve o conselho da mamãe loba para desistir da ideia de invadir a casa deles e procura o livro de anotações intitulado "Como entrar na casa de tijolos dos porquinhos". Ao descobrir que o livro sumiu, ele faz de tudo para entrar na casa dos três irmãos e achar o livro novamente. Com a participação de crianças e adultos da plateia em algumas cenas, a peça aborda o bullying e o respeito entre as diferenças.

Ficha técnica:

Texto e direção: Leandro Mariz
Elenco: Cleber Salgado, Gerson Lobo, Luiz Xaxu e Thiago Wanderley.


Os Três Porquinhos - O Retorno do Lobo Mau
Quando? Estréia: 17 de maio de 2015. Sábados e Domingos às 15h.
Onde? Teatro dos Quatro -  Shopping da Gávea
Rua Marquês de São Vicente, 52 - Gávea
Quanto? R$ 60,00 (Inteira), R$ 30,00 (Meia)

Mais informações: (21) 2294-1096


Saiba mais...

Festa Motoka



Os amigos e DJs Maurício Valladares, Calbuque e Marcelinho Da Lua se uniram e criaram a Motoka - uma festa que resgata na cidade do Rio a ideia de dançar coladinho, tipo "dois passinhos pra lá, dois passinhos pra cá", e revive o reggae mais romântico, que cruza a tradição roots com as suaves batidas do lovers rock.

Nesse sábado, dia 16, no Gilda no Cantagalo, eles tocarão uma seleção de vinil apenas, honrando a tradição dos selectors (djs jamaicanos), que ajudaram a popularizar o estilo dos anos 70 até hoje.

Nessa edição a Motoka apresenta o convidado especial MPC, do Digitaldubs, no lugar de Da Lua.

O que não pode faltar na vitrola da Motoka: Bob Marley, Frankie Paul, UB40, Maxi Priest, Wayne Wonder, Gregory Isaacs...


Festa Motoka
Quando? Sábado, 16 de maio, das 16h às 22h
Onde? Gilda no Cantagalo
Morro do Cantagalo. Subida pela Sá Ferreira x Saint Roman de Copacabana
Check-in com Kombi própria da Gilda
Quanto? Entrada: R$ 20,00 / Serviço de van: R$ 5,00

Mais informações: facebook.com/gildanocantagalo


Saiba mais...

Rock in Rio celebra 30 anos com exposição sobre o festival

Mostra visual acontecerá em cinco cidades brasileiras e resgata memórias e histórias das 14 edições do evento ao longo de suas três décadas




Uma celebração em grande estilo e compartilhada com o público. Será desta forma que o Rock in Rio comemorará os 30 anos de sua história. Com 14 edições no currículo, o maior festival de música e entretenimento do mundo fará um tour pelo Brasil com a Expo Rock in Rio 30 anos. A mostra itinerante vai contar ano a ano do festival através de fatos marcantes, resgatando a memória do evento ao longo deste período e permitindo que o público de fora do Rio de Janeiro vivencie a experiência Rock in Rio.

A Expo Rock in Rio 30 anos passará por cinco capitais brasileiras - Rio de Janeiro, Cuiabá, Brasília, Porto Alegre e São Paulo - unicamente através dos shoppings do Grupo Ancar Ivanhoe. A exibição contará com totens de até 4 metros de altura, proporcionando ao público uma experiência única para vivenciar o universo do festival de uma maneira diferente. Além de fotos, a mostra trará vídeos e maquetes que contarão a história de cada palco e das demais áreas que compõem a Cidade do Rock. Ao longo da Expo Rock in Rio 30 anos, o visitante poderá ficar por dentro de fatos curiosos e conhecer detalhes dos bastidores do evento.

A primeira exposição acontece no dia 19 de maio, no Shopping Nova América, no Rio de Janeiro, até o dia 07 de junho. Do Rio, segue viagem para Cuiabá, no Shopping Pantanal, de 16 de junho a 05 de julho. No dia 12 de julho, a exibição chega à Brasília, no Conjunto Nacional, e fica exposta até o dia 31 do mesmo mês. No dia 10 de agosto, a Expo Rock in Rio aterrissa em Porto Alegre, no Shopping Iguatemi, onde fica até o dia 29 do mesmo mês.

Dias antes do inicio do festival, que este ano acontece nos dias 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro, na Cidade do Rock, a exposição retorna ao Rio de Janeiro, dessa vez no shopping Rio Design Barra, na Barra da Tijuca. A mostra fica em cartaz de 07 a 26 de setembro. O último estado por onde a exposição passará será São Paulo. Na capital paulista, a exibição será de 04 a 23 de outubro, no Shopping Metrô Itaquera.


Saiba mais...

Corrida das Torcidas Caixa 2015 - Etapa 1 - Noturna



A Corrida das Torcidas Caixa 2015 - Etapa 1 - Noturna, será realizada no sábado, dia 16 de maio de 2015 na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Parque dos Patins, próximo ao heliporto da Lagoa. Desta Prova faz parte exclusivamente a corrida individual, com distância oficial de 7,5 km, com largada para todas as categorias às 20h.

Poderão participar da corrida atletas de ambos os sexos, regularmente inscritos, com qualquer condição climática, de acordo com o regulamento oficial da prova.

O percurso da prova terá largada e chegada na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Parque dos Patins, próximo ao heliporto, ao nível espelho d'água, com ida pela ciclovia sentido Fonte da Saudade, fazendo uma volta completa, chegando no mesmo local da largada.

A premiação será composta por troféus para:

  • 5 primeiros lugares no geral (masculino e feminino);
  • 3 equipes com o maior número de inscritos de academias, personal trainer ou grupos de corridas, empresas, colégios, universidades, etc;
  • 3 primeiros times com o maior número de torcedores inscritos;
  • 3 primeiros times com melhor índice técnico.

Além dos troféus, haverão medalhas e sorteios para todos os inscritos que completarem a prova.


Corrida das Torcidas Caixa 2015 - Etapa 1 - Noturna
Quando? 16 de maio de 2015 às 20h
Onde? Parque dos Patins - Lagoa Rodrigo de Freitas
Quanto? R$ 90,00



Saiba mais...

Madeleine Peyroux no Rio de Janeiro

Uma das maiores sensações do jazz surgidas nos últimos anos, a celebrada cantora norte-americana volta ao Brasil para abrir Série Jazz All Nights 2015 em apresentação única no Rio de Janeiro




Madeleine Peyroux é uma das grandes sensações do jazz contemporâneo com sua bela voz e estilo único. Considerada por muitos a sucessora de Billie Holiday, a cantora americana volta ao Brasil para um show especial no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 19 de maio, abrindo a Série Jazz All Nights 2015. Conhecida por suas interpretações charmosas e melancólicas, Madeleine tem um faro apurado para garimpar um repertório longe do óbvio, indo de Leonard Cohen a Tom Waits, de Bob Dylan a Serge Gainsbourg.

O show da turnê Keep Me In Your Heart for A While – The Best of Madeleine Peyroux conta com formação intimista de um trio, com voz, guitarra (John Herington) e baixo (Barak Mori). O programa apresenta uma antologia musical dos 20 anos de carreira da artista, para o delírio dos antigos e novos fãs. Segundo Madeleine, "música só existe ao vivo". E seu espetáculo é prova disso, uma experiência íntima de comunhão com a plateia, repleta de sucessos como Dance me to the end of love, La Vie en Rose e I’m all right.

Realizada pela Dell’Arte Soluções Culturais, a Série Jazz All Nights chega a sua nova edição. Além da apresentação carioca de Madeleine, a Série terá, este ano, duas outras atrações: Hiromi, The Trio Project, com Anthony Jackson e Simon Phillips, para apresentações em junho; e o pianista dominicano Michel Camilo, que se apresentará no mês de setembro no Rio de Janeiro.


Madeleine Peyroux Trio no Rio de Janeiro
Quando? Terça, 19 de maio, às 20h
Onde? Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano, s/nº - Centro
Quanto? R$ 60,00 / R$ 150,00 / R$ 250,00


Saiba mais...

Joialerismo Expo

Primeira edição do evento acontece em maio no Jardim Botânico




A Joialerismo Expo é uma exposição que traz um conceito diferenciado para o mercado carioca de jóias. Sua primeira edição acontece no dia 9 de maio, sábado, no espaço multiuso Studio 512, no bairro do Jardim Botânico.

Com a curadoria de Livi Pires (Desenhista Industrial, ourives e CEO do Joialerismo) e Luana Moss (Desenhista Industrial, ourives, Saint Martins­/Londres), o evento foi criado para viabilizar negócios e apresentar novas marcas.

"O que me motivou a criar o Joialerismo Expo foi uma necessidade do mercado joalheiro no Rio de Janeiro, onde as pequenas marcas encontram dificuldades em expor seus trabalhos. Muitas, assim como eu, não tem dinheiro para investir em uma loja ou até mesmo participar de uma loja colaborativa", ressalta Livi Pires.

O evento acontecerá duas vezes em 2015, uma edição em maio e outra em novembro. Voltado para homens e mulheres das classes A e B, a Joialerismo Expo contará com uma estrutura completa, ambientes com tecnologia avançada, recursos multimídia, ar condicionado em todos os ambientes, internet sem fio e um ourives á disposição para consultas e pequenos reparos. A Joialerismo Expo conta com o apoio do AuDITIONS (maior concurso de design de jóias em ouro do mundo), IED/Rio e AJORIO.

Os 23 participantes selecionados trabalham com ouro e prata e materiais inovadores como peças de antiguidades, pedras brutas e madeira e apresentam um produto autoral, contemporâneo. São eles: André Pokan, Atelier Grão, Bruna Leon, Cinthia Café, Cris Consalter, H.pi Atelier, Isabella Blanco, Isabella Escudero, Josi Moura, Julia Azevedo, J.Zambon, Livia Costa, Livi Pires, Luana Moss, Luciana Vieira, Manuale, Marisa Portela, Melissa Jordan, Palô Jewels, Espaço Rita Santos, Ruíza Queiroz, Tissa Berwanger e Vanessa Clark.


Joialerismo Expo
Quando? Sábado, 9 de maio, das 13h às 21h
Onde? Studio 512
Rua Jardim Botanico, 512 - Jardim Botanico
Quanto? Entrada gratuita

Mais informações: (21) 2274-8049 / www.studio512.com.br
Saiba mais...

Wonka Party no La Paz


Depois de tombar todas as estruturas de páscoa com a Raposinha Sapeca, agora a Wonka voltou para rechear o La Paz Club com muito caramelo, biscoito e chocolate!

Olha só o que o tio Willy preparou para vocês laricarem enquanto se divertem em nossas duas pistas e no terraço do LaPaz:
  • Welcome Milk-Shake it Off de Twix
  • MIL Chocolates Twix
  • Overdose de Brigadeiros
  • Brownies Deli Doces
  • Doce de Leite em Potinhos
  • Licor de Chocolate
  • Nerd’s Wonka
E como se isso tudo não fosse o suficiente, ainda teremos nossos Golden Tickets valendo CDs e pôsteres da Tove Lo e as famosas canecas da Wonka!

O I Hate Flash também irá estar presente para registrar todo o excesso de vibe de vocês!

Line up:

Pista Pop / Hip-Hop / Funk
• Dave Avigdor
• Nathalia Hinz
• Rick Castro

Pista Rock / Indie / Pop Punk
• Bruno Ambrozi
• Ian Garcez


Wonka Party
Quando? Sexta, 8 de maio, às 23h
Onde? La Paz Club
Rua do Rezende, 82 - Lapa
Quanto? R$ 30,00 até 0h / R$ 35,00 até 1h / R$ 40,00 após 1h

A bilheteria da casa e os bares aceitam cartões de crédito e débito.
É proibida a entrada de menores de 18 anos.


Saiba mais...

Sextas Independentes



O projeto Sextas Independentes surgiu a partir da ideia de valorizar artistas da cena independente do Rio para que um maior número de expectadores tenha acesso a bandas de qualidade. Assim, a Arena Jovelina Pérola Negra receberá quatro grupos nesta sexta-feira, dia 8 de maio, a partir das 19h. As entradas variam de R$ 5 (meia-entrada) a R$ 10 (inteira).

O evento foi idealizado pelo coletivo de bandas A Cena Vive, que ao longo dos anos agregou diversas bandas e conquistou novos espaços para a música independente. Além das bandas do coletivo, a proposta também promove apresentações de bandas da região da Pavuna, uma oportunidade de valorizar os artistas locais.

Entre as bandas que participarão desta edição estão os grupos Nocturno, Nove Zero Nove, Re-volt e Zena. Com direção de Iuri Nascimento e Milton Rock, o evento acontecerá sempre nas sextas-feiras e a duração das apresentações é de aproximadamente 4 horas.


Sextas Independentes
Quando? Sexta, 8 de maio, às 19h
Onde? Arena Jovelina Pérola Negra
Praça Ênio, s/n - Pavuna
Quanto? R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada)

Classificação livre
A Arena possui acesso para deficientes físicos e estacionamento gratuito.

Mais informações: (21) 2886-3889


Saiba mais...

Paraíso Zona Sul

De 6 a 22 de maio, seis histórias, ambientadas em bairros diferentes da Zona Sul, abordarão conflitos familiares com a imprevisibilidade de Nelson Rodrigues e estética de Lars Von Trier




Tendo o Rio de Janeiro como ponto de partida paradoxal e profundamente inspirado no universo de Nelson Rodrigues, o espetáculo inédito Paraíso Zona Sul, de Jô Bilac, estréia na Sede Das Cias, na Lapa, do dia 6 a 22 de maio, sempre às quartas, quintas e sextas-feiras, às 20h. São seis peças que se entremeiam, um universo de recortes, que vistos de cima formam um mapa, onde personagens carnais, profundos e banais, são inseridos em situações limite, dentro do descontrole do âmbito privado. As seis peças provocam o expectador e trazem o desafio de falar da natureza humana com sua toda sua beleza, histeria, imprevisibilidade e crueldade.

Paraíso Zona Sul é resultado da seleção do Grupo Fragmento, em 2014, na mostra Novas Cenas da Secretaria de Estado de Cultura, realizada na Biblioteca do Parque Nacional, no Teatro Alcione Araújo, que prestigiou o autor Jô Bilac, com a montagem de oito de seus textos por diferentes grupos de teatro do estado do Rio de Janeiro. Os seis textos, de linguagem própria e estética fragmentada, tratam de assuntos similares, como a morte, a fidelidade e as relações familiares e foram escritos em momentos diferentes, o que motivou o grupo fragmento a conceber uma unicidade à montagem, assumindo então a peça em si, como uma colcha de retalhos coloridos que cobre a mesma mesa, no caso a Zona Sul, da cidade do Rio de Janeiro.

Esteticamente inspirada no filme Dogville, de Lars Von Trier, com a cidade no palco o tempo inteiro e os personagens transitando por diferentes âmbitos privados, o espetáculo busca surpreender o espectador através de um novo espaço, tempo e luz, e os cinco atores se desdobram em dezessete personagens que vivem situações limite dentro da loucura íntima das relações familiares. Com a intenção de levar o espectador ao avesso do ser humano, Jô Bilac construiu seis histórias que surpreendem por sua imprevisibilidade. Assim, Vicentinho, dono da doceria Paraíso na Boca, no bairro da Glória, precisa decidir se crê ou não na fidelidade de sua esposa após receber um telefonema anônimo. Na Urca, Lilico interroga Tiago insistentemente, o bonito médico que veio casar com sua filha Vilminha, que segundo o pai, é “um bucho de marca maior”. Em Ipanema, Breno espera ansiosamente que Rosane fique pronta para o grande baile, enquanto sua sogra tem comportamentos estranhos em relação a ele. Em Copacabana, Mauro precisa encontrar a Fatinha certa, mas ela está viva ou morta? Paraíso Zona Sul trás em cada história a riqueza dos dramas familiares, tratando questões que vão desde a infidelidade conjugal até a morte dos entes queridos, tratados com humor e a crueldade naturais ao humano.

Paraíso Zona Sul conversa com as questões mais intrínsecas a qualquer ser humano, na medida em que trás os conflitos familiares como sua principal fonte cênica. Apesar de sua escrita parecer situar-se num passado próximo, dos anos 50 até os 80, funciona sem pieguice como um espelho da nossa sociedade. Porém, vai além, pois trata de subverter o humano e suas possíveis reações. A loucura do âmbito privado e a carência violenta do humano são reveladas através de uma lupa que, ao adentrar os espaços privados daqueles que vivem na zona mais desejada do Rio – a Zona Sul - (seja por sua beleza, como pelo status de sua condição social), destrói e constrói a visão de paraíso tão explorada pela própria cultura carioca.

Ficha Técnica:

Texto: Jô Bilac
Direção: Nirley Lacerda
Direção de Movimento: Marcelle Sampaio
Trilha Sonora: Frederico Demarca
Elenco: Ana Carolina Dessandre, Carolina Ferman, Diogo de Andrade Medeiros, Elio de Oliveira e Monique Vaillé
Direção de Produção: Monique Vaillé
Iluminação: João Gioia
Figurino: Patrícia Muniz
Cenografia: Vanessa Alves
Design: Elio de Oliveira
Fotografia: Rafael Nóbrega
Realização: Grupo Fragmento


Paraíso Zona Sul
Quando? Quartas, quintas e sextas, de 6 a 22 de maio, às 20h
Onde? Sede das Cias
Rua Manoel Carneiro, 10 - Lapa
Quanto? R$ 20,00 (inteira)

Classificação indicativa: 16 anos
Duração do espetáculo: 60 min

Mais informações: (21) 2137-1271
Saiba mais...

Festival O Boticário na Dança oferece workshops gratuitos

3ª edição do evento conta com oficinas de bailarinos nacionais e internacionais




Estudantes de dança e bailarinos profissionais terão a oportunidade de aprender novas técnicas, estilos e participar de um intercâmbio de conhecimento cultural com grandes nomes da dança internacional e nacional, através dos workshops da 3ª edição do Festival O Boticário na Dança. Entre os dias 6 e 11 de maio, no Teatro Cacilda Becker, o grupo Michael Clark Company (Inglaterra), o bailarino Bobote, especialista em flamenco e parceiro de Israel Galván (Espanha), Híbrida Cia de Dança (Brasil), o artista Antonio Nóbrega (Brasil) e o Balé da Cidade de São Paulo (Brasil) realizarão oficinas gratuitas.

As atividades integram a programação do evento, que terá apresentações de 7 a 10 maio, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Devido à grande procura nos anos anteriores, nesta edição as aulas ocorrerão em teatros - ampliando o número de participantes e ouvintes. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo e-mail workshopfestivaloboticario@gmail.com.

Michael Clark Company. Foto: Divulgação
O workshop da Companhia Michael Clark vai oferecer aos bailarinos a oportunidade de experimentar uma aula de nível profissional e conhecer aspectos técnicos exigidos pelas coreografias de Michael Clark. A aula inclui alguns elementos de repertório da Cia, especialmente animal/ vegetable / mineral e come, been and gone, espetáculos que serão pela primeira vez no Brasil no Festival O Boticário na Dança. Este workshop destina-se a jovens bailarinos profissionais ou aqueles em formação com forte técnica clássica e/ou contemporânea. A aula será ministrada por Julie Cunningham, que já dançou no Ballett Theater der Stadt Koblenz, na Alemanha, como artista convidada, e na Merce Cunningham Dance Company, em Nova York, onde permaneceu por seis anos. Julie entrou na Cia de Michael Clark em 2012, integrando suas criações de repertório, além de realizar workshops variados durante as turnês da companhia britânica.

A Híbrida Cia de Dança, companhia carioca apoiada pelo programa O Boticário na Dança, realizará um dos workshops, ministrado pelo diretor e coreógrafo Renato Cruz. Utilizando como base a movimentação presente nas Danças Urbanas, a Cia vai propor nesta oficina um diálogo entre técnica e seus métodos de pesquisa e composição para a cena, no incentivo aos processos de criação autorais. Sequências técnicas se misturam a jogos de grupo e de composição, durante a investigação do movimento. Misturando danças urbanas e dança contemporânea na criação de obras originais, Renato Cruz já recebeu diversos prêmios, tendo dançado suas obras por todo o Brasil e no exterior.

José Jiménez Santiago "Bobote". Foto: Divulgação
Tradicional parceiro do espanhol Israel Galván, que abre o Festival com Torobaka, ao lado de Akram Khan, o bailarino José Jiménez Santiago "Bobote" realizará workshop de Flamenco. Durante a atividade, os participantes terão a introdução do ritmo de bulerías por meio das palmas e participarão da montagem de uma pequena coreografia. José Jiménez Santiago "Bobote" atualmente é um dos mais requisitados palmeros (batedores de palmas rítmicas) da cena do flamenco e é considerado um mago do compás (ritmo flamenco). Ele alterna acompanhar Israel Galván em teatros e festivais de dança em todo o mundo e o ensino de compás em workshops em Las Tres Mil, sua região vizinha a Sevilla, onde criou uma banda com o mesmo nome e uma escola de percussão.

Introdução à prática de uma dança brasileira resultante do encontro criativo entre as matrizes corporais presentes nas manifestações populares brasileiras e o universo técnico e de procedimentos da tradição ocidental de dança serão os temas abordados no workshop de Antonio Nóbrega. O encontro será tanto teórico como prático e terá duas horas de duração. Além de bailarino e coreógrafo, o artista pernambucano canta, compõe e atua, já tendo recebido inúmeros prêmios, como o Shell de teatro, o Tim de música, APCA, Mambembe, Conrado Wessel, entre outros.

Kênia Genaro, do Balé da Cidade de São Paulo, realizará uma aula de dança contemporânea: aquecimento das articulações; quedas e suspensões, dinâmicas e textura dos movimentos, seguido de algumas células coreográficas tiradas de obras que foram apresentadas pelo BCSP entre 2014 e 2015. Kênia integra a Cia desde 2000, onde dançou nas obras de coreógrafos como Luis Arrieta, Henrique Rodovalho, Alselmo Zolla, Débora Colker, Gagik Ismailian, Sandro Borelli, Rami Levi, Jorge Garcia, Mauro Bigonzetti, Angelin Preljocaj, Suzana Yamauchi, João Maurício, Oscar Araiz, Mário Nascimento, Ohad Naharim, Germaine Acogny, Itzik Galili, Cayetano Soto e Luiz Fernando Bongiovanni. Em 2010 foi convidada pela Direção Artística do BCSP a colaborar como assistente de coreografia, professora e ensaiadora, responsabilidades que mantém até os dias de hoje.

Programação:

Quarta, 6 de Maio, às 15h
Michael Clark Company
Workshop - Dança contemporânea

Quarta, 6 de Maio, às 17h
Híbrida Cia. de Dança
Workshop - Dança Urbana

Quinta, 7 de Maio, às 15h
Bobote
Workshop - Flamenco

Segunda, 11 de Maio, às 11h
Antonio Nóbrega
Workshop - Dança contemporânea

Segunda, 11 de Maio, às 14h
Balé da Cidade de São Paulo
Workshop - Dança contemporânea


Workshops Gratuitos do Festival O Boticário na Dança
Quando? 6, 7 e 11 de maio de 2015
Onde? Theatro Calcida Becker
Rua do Catete, 338 - Largo do Machado
Quanto? Gratuito
Saiba mais...

O que mais já passou por aqui

Não podemos esquecer também dos outros posts mais antigos que também passaram por aqui. Confira abaixo alguns deles que deram o que falar!