Últimos Posts
Cultura

Teatro

Shows

Exposições

Noite

Festas

Esportes

Eventos Esportivos

A muito leal e heroica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro

Publicado por: Carioca Cult
sexta-feira, 19 de junho de 2015

Nos 450 anos do Rio, a exposição conta a história do livro mais importante já escrito sobre a cidade




Das 308 páginas cuidadosamente impressas em papel especial, em Paris, emergem gravuras, desenhos, óleos, mapas, reproduzidos no esplendor de suas cores originais, a partir de reproduções coloridas à mão pelo processo conhecido como aupouchoir (técnica artesanal de colorir com o uso de máscaras individuais para cada cor). Pelas obras de Jean-Baptiste Debret, Victor Frond, Marc Ferrez, Thomas Ender, Angelo Agustini, Victor Meirelles e vários outros artistas, a história do Rio de Janeiro é contada em imagens. O texto de Gilberto Ferrez dá corpo e densidade a uma história de 400 anos, complementada por mapas, documentos e registros diversos. Obra concebida por Raymundo de Castro Maya - colecionador, empresário e responsável pela Comissão dos Festejos do IV Centenário.

Agora, essa incrível obra sai de sua condição de raridade ao ganhar uma edição fac-similar, em formato reduzido. Com design de montagem assinado por Daniela Thomas e Felipe Tassara, a grande exposição no Centro Cultural Correios revela o making-of da publicação. Várias das obras originais reproduzidas no livro, que jamais foram reunidas, podem ser vistas pelo público, que irá conhecer também as minúcias de um projeto editorial inovador, até então sem precedentes no Brasil, realizado com técnicas artesanais e cercado de extremo cuidado.

"Estamos falando de uma preciosidade", comemora Vera Alencar, diretora dos Museus Castro Maya, de quem partiu a ideia de republicar o livro. A edição fac-similar deste livro é o carro-chefe das publicações dos 450 anos, assim como foi no IV Centenário. "É um dos maiores legados da festa", completa. A produtora cultural Julia Peregrino, que divide a curadoria da mostra com o fotógrafo e historiador Pedro Vasquez, comemora o fato de trazer luz sobre essa importante obra, com a exposição e a edição fac-similar do livro.

"Quando trabalhamos na organização do arquivo da Família Ferrez foi que descobrimos que Gilberto Ferrez tinha guardado todos os registros da primeira edição desse livro, inclusive layouts, várias bonecas e um volume considerável de correspondência". "Esse livro foi inaugural em vários campos, observa o também curador Pedro Vasquez. À época, havia pouquíssimos livros sobre o Rio, e a publicação inaugurou essa vertente. E também foi inaugural pela apresentação em si, pelo requinte e pela qualidade, pois Gilberto Ferrez era o maior especialista da época nesse gênero de crônica visual".

Julia Peregrino lembra que o livro levou mais de cinco anos para ser produzido, entre o esboço original e o seu lançamento. A realização da mostra, segundo Julia, só se tornou possível graças à colaboração de várias instituições como os Museus Castro Maya, o Arquivo Nacional, a Biblioteca Nacional, o Instituto Moreira Salles, o Museu da Imperial Irmandade de N.S. da Glória do Outeiro, o Museu Imperial, o Museu Histórico Nacional e o Museu Nacional de Belas Artes, além das coleções particulares das famílias Ferrez e Paula Machado.

A exposição, um novo marco nas comemorações dos 450 anos - traz uma seleção de obras, incluindo a famosa tela de João Francisco Muzzi, que retrata o incêndio que reduziu a cinzas o antigo recolhimento de Nossa Senhora do Parto, em 1789. Há litografias de G. Engelmann do início do século XIX, com vistas da entrada da Baía do Rio de Janeiro e da Igreja da Glória, além de litografias, aquarelas e desenhos de Debret e nos tipos e vendedores ambulantes retratados por Lopes, editados entre 1840 e 1841 pela litografia Briggs. Mapas, esboços, correspondência, layouts e documentos originais de várias épocas, que poucas vezes são exibidos ao público, completam a mostra.


A muito leal e heroica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro
Quando? Das terças aos domingos, até 12 de julho de 2015
Onde? Centro Cultural Correios
Rua Visconde de Itaboraí, 20 - Centro
Quanto? Evento Gratuito

Realização: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Comitê Rio 450 e Museus Castro Maya/IBRAM/MinC
Curadoria: Júlia Peregrino e Pedro Karp Vasquez
Design de montagem: Daniela Thomas e Felipe Tassara
Produção: FazerArte
Mais informações: (21) 2253-1580


O que mais já passou por aqui

Não podemos esquecer também dos outros posts mais antigos que também passaram por aqui. Confira abaixo alguns deles que deram o que falar!